Perdida (Carina Rissi)
SinopseSofia vive em uma metrópole e está acostumada com a modernidade e as facilidades que ela traz. Ela é independente e tem pavor à mera menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são aqueles que os livros proporcionam. Após comprar um celular novo, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século dezenove, sem ter ideia de como voltar para casa ou se isso sequer é possível. Enquanto tenta desesperadamente encontrar um meio de retornar ao tempo presente, ela é acolhida pela família Clarke. Com a ajuda do prestativo e lindo Ian Clarke, Sofia embarca numa busca frenética e acaba encontrando pistas que talvez possam ajudá-la a resolver esse mistério e voltar para sua tão amada vida moderna. O que ela não sabia era que seu coração tinha outros planos... 

 Resenha: Sofia é uma garota moderna e independente do século vinte e um. Ela representa perfeitamente  as mulheres corajosas de hoje em dia e que não dependem de ninguém para mostrar o seu valor. Ganha seu próprio dinheiro trabalhando em uma empresa onde o chefe é um desalmado!
 Sua vida vira de cabeça para baixo, quando ao comprar um celular novo, o mesmo a teletransporta para o século dezenove. Sim, aquele com vestidos enormes, chás e sem banheiro ou condicionar.
 Totalmente "perdida", como diz o nome do livro, a doce Sofia é acolhida pela família Clark - mais precisamente, o galã Ian Clark.
 Sofia tenta, desesperadamente, voltar pra casa, e para isso deve "encontrar o que procura". O que ela procura? Nem a própria Sofia sabe.
 A trama do livro se desenvolve em torno das diferenças de comportamento e pensamentos entre os séculos dezenove e vinte. Por exemplo, as etiquetas de convivência social, ou a ideia da inferiorização da mulher. A personagem tem que conviver com o retrocesso de modos sem chamar a atenção com seus comentários inteligentes e confusos.
 E claro, com foco no romance conturbado e cômico vivido Ian e Sofia. O sr. Clark nunca encontrou alguém por quem se interessasse tanto, e tem que lidar com a pouca informação dada pela garota misteriosa, as fofocas da cidade e o próprio coração.

Resenhista: Raiany
Recadinho: O livro Perdida tem continuação, confiram em breve aqui no blog! A mesma resenha esta no nosso skoob também, caso queiram conferir. Beijinhos


10 Comentários

  1. Parabéns! Gostei da resenha e sou fã dos livros da Carina!

    ResponderExcluir
  2. Oie. Eu li Perdida da Carina Rissi a alguns anos. É um livro maravilhoso com certeza.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oi.

    Este é um dos meus livros preferidos da vida. Amo a escrita da Carina e sou apaixonada pelo Ian. Já li todos os livros da série, é um melhor que o outro. Queria muito mais livros contando a vida desses personagens que eu tanto amo.

    ResponderExcluir
  4. Adorei a resenha, o livro deve ser incrível!

    ResponderExcluir
  5. Oiii. Cheguei toda empolgada pra ler sua resenha pq é minha leitura atual. ❤ estou amando e já ri muito! Não vejo a hora de ter tempo pra me pegá-lo de jeito é terminá-lo. Rsrs
    Bjsss

    ResponderExcluir
  6. Olá.
    Esse livro é ótimo, me diverti muito com a Sofia no século XIX, hilária.
    O enredo é muito fluido e a ambientação e distinção entre os séculos foi feito com perfeição.

    Até mais!!
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  7. Eu conheço o livro, tentei ler, mas, infelizmente, não gostei.

    ResponderExcluir
  8. Eu ainda não li nenhum livro da altura. Quem sabe um dia eu dou um jeito nisso? Rsrsrs

    ResponderExcluir
  9. Parabéns pela Resenha! É interessante a temática do livro, mas não me chama muita atenção, devido eu gostar mais de Terror, Ficção Científica e Policial. Mas seu texto é esclarecedor e faz com que até eu queira ler. Parabéns!

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Confesso que nunca li esse livro, mas tenho ele na minha estante a bastante tempo. Gosto do tema abordado e da forma cômica como a autora trata a história. Pretendo ler esse livro ainda este ano e conhecer melhor essa história que é tão aclamada.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir