Sinopse:
O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses.

Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho?

Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe — e Mare contra seu próprio coração.

Resenha:
Rei, Rainha, Príncipes, Poderes, Traição, Rebelião, dor. A Rainha Vermelha traz uma história emocionante que prende o leitor do início ao fim.

Um mundo dividido pelo sangue: Os vermelhos, que sofrem com a fome e a guerra, tratados como a escória do mundo. E os prateados, vistos como Deuses por possuírem habilidades especiais.

Mare Barrow, uma vermelha, vive seus dias esperando para se juntar aos seus irmãos na guerra, sem qualquer esperança de uma vida melhor. Até que que a sua vida sofre uma reviravolta, quando ao arranjar um emprego na corte, descobre ter poderes. Sim! Poderes de prateados!

Sua peculiaridade a levou à ao centro de uma disputa política de mentiras e ameaças. Escondendo sua própria identidade e renegando o seu sangue para não acabar com a utopia prateada, Mare tem que achar a solução para os seus problemas e salvar a vida de muitos inocentes.

A leitura é viciante, te deixando inquieto para saber mais sobre os podres da família real, principalmente os príncipes que disputam o coração da jovem moça. Apesar das opções, Mare não abre espaço em seus pensamentos com coisas fúteis como as "paqueras da realeza". Ela está ocupada demais, tentando libertar seu povo das garras de uma política comandada pelo sangue.

Conseguimos ver a evolução de Mare a cada nova etapa da sua vida, cada obstáculo que ela deve ultrapassar para continuar viva e sã.

Resenhista: Raiany

Nota: 4,5⭐⭐⭐⭐⭐


2 Comentários

  1. Olá. Eu li A Rainha Vermelha no ano passado e admito que esperava bem mais da história. Mas apesar de não ter gostado tanto não pposso negar que fiquei supresa com o andar do livro. Amei a resenha. Parabéns. Beijos.
    www.fanficcao.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. Meu irmão tem esse livro, mas nunca tinha me interessado por ele.
    Sua resenha me trouxe aquela vontadezinha de começar.

    Parabéns pelo blog
    www.sobrecadamomento.com.br

    ResponderExcluir