Escritor: Daniel Nonohay
Editora: Novo Século
Ano: 2016
N° de páginas: 302
Resenhista: Luan Victor
Nota:

 

Sinopse: Ramiro é um advogado que perdeu o prazer de viver. Depois de quase ser morto, tenta retomar a rotina profissional e dar sentido ao que restou da sua vida. Em litígio com os sócios do Escritório, que o impediram de voltar às suas antigas funções, parte como caçador em busca de uma vingança que o acabará transformando em caça. Perseguido, doente e sem recursos, a sobrevivência de Ramiro dependerá da sua capacidade de improvisação, do seu conhecimento de sistemas de dados e das aptidões com dois implantes cerebrais, que lhe permitem acesso à "rede" e aumentam sua memória. Um suspense denso com personagens marcantes e amorais, que dão à narrativa múltiplos pontos de vista e linhas cronológicas, e onde a ficção científica é um pano de fundo para uma história na qual o personagem principal é a natureza humana.

      

Resenha: "Um passeio no jardim da vingança" narra a historia de Ramiro, um advogado bem sucedido na vida, casado com uma mulher bela e cobiçada por outros homens, em um futuro muito próximo onde as tecnologias de comunicação desenvolveram-se de tal forma a possibilitar a existência de uma extensa teia de dados denominada "rede", em uma realidade em que também é possível aumentar a capacidade cerebral com o implante de chip's.
  Entretanto, a humanidade está afundada e completamente dividida entre a elite e a periferia, numa época cujo consumo de drogas é descontrolado. Após um trágico evento mudar o rumo de sua vida, Ramiro descobre que as coisas em seu escritório de advocacia, filiado à enorme empresa Law&trust, não estão do jeito que imaginava. E é com o sentimento de que está sendo enganado que Ramiro parte em busca de vingança.
  A obra é rica em detalhes técnicos, deixando a experiência muito mais imersiva. Intensas reviravoltas e críticas intrínsecas deixam a leitura bastante atraente, e recebeu um desfecho digno, que o faz fechar o livro e dizer: "Era esse final que eu queria". A obra é dividida em dois livros (os dois inclusos em uma mesma edição). Um conta a história principal, o que de fato aconteceu, e o outro explica o que ocorreu nas entrelinhas, antes e depois dos acontecimentos do "primeiro" livro, o que deixa a leitura bem dinâmica. No mais, é uma ótima recomendação para quem procura um bom suspense e que o faça pensar um pouco, reler alguns parágrafos mais de uma vez e não saber o que esperar a cada página virada. Boa leitura!



Frases:
"O cérebro recebe o lote de conteúdo mastiga até o reduzir a uma pasta gosmenta, empurrando-a pelo corredor de nossos distúrbios psiquiátricos e guarda o padrão elétrico correspondente no compartimento que entende cabível."

"Não se pode ser amigo de quem você não respeita. Você pode sentir pena, piedade, compaixão. Pode até mesmo amar a quem não respeita. Mas não pode ser amigo."

"A vida não era construída com histórico de desculpas. Era contrariada por uma cadeia de consequências."

"Viver era um habito. A sobrevivência era um trabalho diário, como qualquer outro."

  ↜ Obrigado pela visita! ↝


2 Comentários

  1. AAAA <3. Agora que fiquei com mais vontade de ler Um passeio no jardim da vingança. Recebi o livro do autor e, provavelmente, lerei no início de agosto.

    Resenha limpa e direta. Adorei. Parabéns.

    Abração.

    ResponderExcluir
  2. Vi tantos elogios a esse livro que mesmo não sendo meu gênero favorito, eu super quero ler. Parabéns pela resenha. Beijinhos, Cah.

    ResponderExcluir