Resenha:
O que você faria ao descobrir que faz parte de uma linhagem de guerreiros com poderes sobrenaturais? E que só você pode enfrentar um perverso feiticeiro que anda destruindo cidades inteiras?
 A muito tempo atrás, Albion foi fundada. Uma cidade que prometia ser o paraíso em meio ao inferno, foi se moldando ao passar do tempo até se tornar uma majestosa e temida potência. Sempre comandada por um Menon, família real que detinha esse poder hereditário que passava de pai para filho, matando seu hospedeiro anterior no processo.
 O rei de Albion se deixou encantar pela beleza de uma camareira chamda Dafne, e essa união secreta resultou em uma gravidez inesperada. O rei expulsou a bela e jovem moça de seu reino, que foi acolhida por um lorde em Mefítes.
 Dafne infelizmente morreu após o parto, e a criança foi encontrada e criada por camponeses. Seu nome é Fédon, e apenas ele pode salvar seu mundo do grande mal que se aproxima.
 Fédon é um rapaz tímido que sonha com paz, estabilidade e o amor de uma garota. Ele trabalha arduamente para sustentar sua mãe e seus três irmãos mais novos. Ele segue sua vida triste por não ver mudança na comida de todos os dias, ou nas paredes rachadas da velha casa. Até que um dia tudo muda.
 Como ele irá reagir após tantas mudanças? Conseguimos ver o crescimento da personagem com clareza pelas letras do autor da obra. Fédon tem que lidar com questionamentos internos enquanto luta para salvar o seu povo. Nele, vemos, honra, lealdade e um futuro para a sociedade da época.
 O livro não se mostrou chato em nenhum momento da leitura, pelo contrário, o devorei rapidamente pela coesão em todo o texto.
 O autor conseguiu criar um novo mundo, com um desenvolvimento diferente, mas sem fugir das raízes da realidade. Ele além de escrever, ilustra sua própria história, o que me deixou encantada, pois deste modo, pude visualizar com clareza as personagens e as cenas.

Resenhista: Raiany
Nota:


Deixe um comentário