Sinopse:  O que fazer quando o seu passado bate a sua porta? Quando só depende de você salvar a vida do homem que te abandonou ainda menino. Como superar as despedidas prematuras que a vida não nos preparou para enfrentar? Liz e Gustavo são duas pessoas completamente opostas, que por coincidência do destino se encontram e juntos vão buscar essas respostas, nos envolvendo em uma sensual história de amor, traumas passados, chances para o recomeço, perdão e principalmente amor verdadeiro, aquele amor que abala as estruturas e nos fazem diferentes para o resto de nossas vidas.Essa história fala sobretudo, da relação humana com o abandono. De como nos sentimos quando alguém que amamos vai embora, e o que faz alguém nos dar adeus. Ir e ficar são duas decisões totalmente diferentes, mas que deixam marcas profundas que vão nos acompanhar como uma tatuagem sob a pele.

  Resenha:

 Quando a oportunidade de mudar os seus dias bate na porta, devemos abrir ou apenas ignorar? Essa é uma das grandes dúvidas de Liz, uma loira bonita que trabalha em um escritório de advocacia. 
 Após a morte do seu pai, Liz se muda para a grande São Paulo e constrói sua própria vida sozinha, sempre batalhando pelos seus objetivos e persistindo para obtê-los. Essa, com certeza, é uma das características mais amáveis da personagem, a coragem e perseverança da mesma diante dos problemas.
 Seus dias eram monótonos e camuflados por uma grossa camada de maquiagem para parecer sempre feliz e excitante. Até a chegada dele...
 Gustavo, o prefeito "abismo" da sanidade feminina, cruza o caminho de Liz e a paixão imediata é inevitável. Ele é o novo morador do prédio e um exímio piloto de motocross. Com suas tatuagens e jeans provocantes, ele deixa quaisquer mulher ofegante apenas com um sorriso. Com Liz não foi diferente. 
 Você acredita que pode-se amar uma pessoa com apenas um olhar? Ver o fundo dos olhos dela e pensar "é ela/ele. Finalmente encontrei."? 
 A aproximação de Liz e Gustavo foi quase instantânea. Para alguns pode parecer deslize da autora, mas pessoalmente, acho que foi uma perfeita retratação do "amor à primeira vista", que acontece com frequência no mundo real. Priscilla Ferreira consegue descrever os fatos e pensamentos das personagens de forma que parece natural a visão que um tem sobre o outro e os sentimentos presentes no meio.


"De uma coisa eu sei, o amor não conhece a palavra tempo. Ele não avisa quando chega, nem quando vai. O amor não joga com regras. Ele tem vontade própria e habita tudo que lhe dê na telha. Encontrando pessoas aleatórias, transformando suas vidas e lhes enviando a percorrer abismos tortuosos e infinitos, pois quando se ama sempre se está no limite, na beira do precipício, na ponta da prancha, é um salto cego no crepúsculo com a esperança de cair sobre uma cama de estrelas." (capítulo 15).


Escritora: Priscilla Ferreira.
Resenhista: Raiany Souza.
Nota:
                                    


Um Comentário

  1. Adorei a resenha, gosto de livros assim, e parece ser um livro ótimo e fluido. Adicionado na minha listinha.

    Beijos.

    ResponderExcluir